A maior imbecilidade de 2015: Mulher tem que ganhar menos que homem!

01/01/2016 13:12

Por Alessandra Gasparetto, Rio de Janeiro-RJ / Imagem: Maryanna Oliveira / Câmara dos Deputados

O ano de 2015 fica marcado na História por uma série de fatores e declarações inusitadas. Houve quem defendesse volta da ditadura militar ou afirmasse que vivemos em uma ditadura comunista. Piração geral.

Dentre tantos absurdos citados, no entanto, um merece destaque e deve receber o título de a maior imbecilidade do 2015. "Mulher deve ganhar salário menor porque engravida". A peróla é de Jair Bolsonaro (foto), deputado federal pelo PP do Rio de Janeiro.

Bolsonaro vomitou tamanha aberração em entrevista ao Zero Hora, em fevereiro do ano passado. Veja trechos veiculados no site revistacrescer.globo.com:

"Eu tenho pena do empresário no Brasil, porque é uma desgraça você ser patrão no nosso país, com tantos direitos trabalhistas. Entre um homem e uma mulher jovem, o que o empresário pensa? "Poxa, essa mulher tá com aliança no dedo, daqui a pouco engravida, seis meses de licença-maternidade..." Bonito pra c..., pra c...! Quem que vai pagar a conta? O empregador. No final, ele abate no INSS, mas quebrou o ritmo de trabalho. Quando ela voltar, vai ter mais um mês de férias, ou seja, ela trabalhou cinco meses em um ano"

"Eu sou um liberal, se eu quero empregar você na minha empresa ganhando R$ 2 mil por mês e a Dona Maria ganhando R$ 1,5 mil, se a Dona Maria não quiser ganhar isso, que procure outro emprego! O patrão sou eu"

Se vivêssemos em um país sério, esse senhor deveria no mínimo ter seu mandato cassado. É totalmente inaceitável que um "representante do povo" pregue abertamente medidas discriminatórias contra as mulheres, na defesa de um Estado medieval e na contramão do que se discute e faz em qualquer país minimamente civilizado. 

Aliás, esse sujeitinho é reicindente em disseminar preconceitos. Além de atacar as mulheres, caga rotineiramente também pela boca ao agredir negros e homossexuais. 

O Estado do Rio de Janeiro, em particular suas mulheres, deve fazer uma campanha contra as monstruosidades retóricas de Jair Bolsonaro. Vermes como ele devem ser banidos da política nacional.

Voltar

Receba atualizações

Assine a nossa newsletter:

© 2015-2016 Todos os direitos reservados - Reprodução de arquivos apenas com citação da fonte e link para o site

midiapopular.net