Absurdo: Ministro da Educação é refém de bilionário da rede privada de ensino

20/05/2016 07:01

Da Redação

O bilionário pernambucano Janguiê Diniz é quem de fato passou a dar as cartas no MEC, após a saída da presidenta Dilma Rousseff (PT). Janguiê é o responsável pela indicação de Mendonça Filho, o "Mendoncinha" (DEM-PE) para o ministério de maior orçamento do Governo Federal.

Dono da Ser Educacional, maior rede privada de educação do país, Janguiê é tido como muito agressivo e emplacou também no MEC um quadro do alto escalão de suas empresas, o economista Maurício Costa Romão, que passou a dirigir a Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior. Este poderoso órgão tem a função de autorizar ou vetar a abertura de novos cursos e faculdades em todo o Brasil. 

Segundo o colunista global Lauro Jardim, "as faculdades de Diniz têm uma extensa pauta pendente na secretaria ocupada por Romão, a exemplo do pedido de abertura de novos cursos e faculdades". Ora, com tanto poder concentrado, não é preciso ser muito inteligente para concluir que Janguiê Diniz usará o MEC para turbinar os seus (dele) próprios interesses empresariais.

Segundo o Brasil 247, esse quadro de submissão de "Mendoncinha" a Janguiê tem alarmado reitores de universidades públicas e até das privadas. Os primeiros, certamente preocupados com o processo de privatização da pasta que pode vir por aí. E os particulares, certamente por receio de que o MEC vire apenas uma mera extensão das empresas de Janguiê Diniz, o que obviamente encolherá os negócios dos demais do setor.

Com informações do: Brasil 247

Voltar

Receba atualizações

Assine a nossa newsletter:

© 2015-2016 Todos os direitos reservados - Reprodução de arquivos apenas com citação da fonte e link para o site

midiapopular.net