Acordão de Crivella até com milicianos assusta o Rio e Freixo deve obter vitória na reta final, analisa cientista político

15/10/2016 06:32

"Eleitores veem em Freixo um candidato mais coerente, firme, pé no chão, com propostas claras para o desenvolvimento do município e aliado ao povo explorado, algo essencial para mudar o caos em que se transformou a cidade do Rio"

Por Cláudia Azevedo, Rio | As eleições municipais no segundo turno do Rio caminham para um desfecho favorável a Marcelo Freixo, candidato do Psol. Análise é do cientista político carioca Lucas C Benevides. "O acordão desesperado de Crivella até com milicianos assusta o Rio", diz.

Segundo o Dr. Benevides, os eleitores cariocas darão vitória a Freixo por duas razões básicas. A primeira é que, apesar de um tanto desconfiados das "teses de esquerda", veem no psolista "um candidato mais coerente, firme pé no chão, com propostas claras para o desenvolvimento do município e aliado ao povo explorado, algo essencial para mudar o caos em que se transformou a cidade do Rio".

O outro elemento que ajudará bastante Marcelo Freixo nessa reta final é o acordão costurado por Crivella e seus apoiadores de origens bem diferenciadas, o que denota loteamento da cidade, rateio de cargos públicos e firmação de contratos certamente impublicáveis, o que afasta muitos eleitores, diz o cientista.

De acordo com matéria de hoje da Folha (15), "Crivella se esforça para replicar o modelo de grande aliança que há 13 anos sustenta o PMDB no Rio". Está aliado a Garotinho, família Bolsonaro, vereadores ligados a milícias, grupos que controlam centros assistenciais, enfim, a setores muito conservadores.

Esses setores são vistos por grande parte do eleitorado como entraves para que se retire o Rio do buraco em que ele entrou, com a ajuda inclusive de muitos desses que agora correm para as asas de Crivella, analisa o Dr. Benevides. 

Não à toa, Bernardo Mello Franco, colunista da Folha, observa: "Resta saber que tipo de compromissos ele (Crivella) terá que cumprir se chegar ao poder nessas companhias".

A professora da rede municipal Sâmia Vilarinho diz que votará em Freixo porque quer mudança de verdade no Rio. "Crivella não é pessoa ruim, mas está muito mal acompanhado", pondera.

Segundo todos os tradicionais institutos de pesquisa, no entanto, Crivella tem ampla vantagem na disputa. O Datafolha, por exemplo, dá 66% dos votos válidos para o canditado do PRB e apenas 34% para Freixo. "Mas o povo reverterá esses números no dia da eleição a favor do Psol", conclui o Dr. Benevides

Voltar

Contato

© 2015-2016 Todos os direitos reservados - Reprodução de arquivos apenas com citação da fonte e link para o site

midiapopular.net