Ameaçado de investigação na justiça argentina, Macri tira 1,2 milhão de dólares que estava nas Bahamas

31/05/2016 13:08

Da Redação

Ídolo dos golpistas brasileiros, o presidente Maurício Macri será investigado pela justiça argentina. A suspeita é de que tenha enricado ilicitamente após ter assumido a presidência da república de seu país. A ex-deputada Gabriela Cerruti, da cidade de Buenos Aires e integrante do partido de oposição Nuevo Encuentro, é a autora da denúncia contra o presidente. 

Segundo o Portal Opera Mundi, "em declaração juramentada apresentada na última quinta-feira (26/05), Macri indicou que seu patrimônio passou de aproximadamente 52 milhões de pesos (cerca de R$ 13,4 milhões) no fim de 2014 para 110 milhões (R$ 28,3 milhões) no fim do ano passado. O valor corresponde a um aumento de 111% durante 2015".

Pesa também contra Macri o fato de ter dinheiro no paraíso fiscal das Bahamas. Atônito diante das denúncias, o Aécio Neves argentino anunciou que repatriará R$ 1,2 milhão de dólares para seu país. Justificou, para não assumir que está com medo, "que isso fará bem à terra de Diego Maradona".

Maurício Macri, na verdade, é só mais um embusteiro que se apresentou como 'salvador da pátria' dos argentinos. No poder, piorou a vida do povo, ao elevar absurdamente o preços das tarifas públicas, criar mais impostos, congelar salários e reprimir a população. Piorou a vida do povo, reafirme-se. A dele...

Voltar

Receba atualizações

Assine a nossa newsletter:

© 2015-2016 Todos os direitos reservados - Reprodução de arquivos apenas com citação da fonte e link para o site

midiapopular.net