Crise? Lucros dos três maiores bancos privados ultrapassam 22 bilhões de reais apenas no primeiro semestre

08/10/2016 07:06

Por Fábio Assunção, Brasília | Segundo o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos - DIEESE -, apenas no primeiro semestre de 2016 os três maiores bancos privados que atuam no país abocanharam R$ 22,3 bilhões de lucro líquido. 

Apenas o Itaú Unibanco levou R$ 10,7 bi. Bradesco e Santader ficaram com R$ 8,2 bi e R$ 3,4 bi, respectivamente. Santander teve crescimento de 4,8% em relação ao mesmo período de 2015. Como se vê, a crise passou bem longe do sistema financeiro do país.

Os dois maiores bancos públicos também tiveram lucros estratosféricos. Banco do Brasil lucrou R$ 4,8 bi e Caixa, R$ 2,4 bi.

Enquanto isso, os banqueiros se negaram a atender de forma justa as reivindicações básicas dos bancários em greve, e o governo Temer paga a preço de ouro a chamada grande imprensa para tentar convencer a maioria da população de que é preciso "apertar o cinto". 

A PEC 241 ("Pec do teto") propõe limitar gastos constitucionais com saúde e educação pública por 20 anos, o que trará mais dificuldades ao povo pobre do país. Temer quer também elevar a idade mínima para aposentadoria de homens e mulheres para 65 anos, e aumentar a contribuição previdenciária do funcionalismo da União, estados e municípios para 20%. 

Com a reforma trabalhista, o governo planeja desobrigar legalmente as grandes empresas de pagar até o 13º salário e outros direitos trabalhistas, como as férias remuneradas.

Numa velocidade impressioinante, Temer intensifica o golpe contra a maioria da população. E os banqueiros e grandes empresários nadam em dinheiro. E agradecem.

Voltar

Receba atualizações

Assine a nossa newsletter:

© 2015-2016 Todos os direitos reservados - Reprodução de arquivos apenas com citação da fonte e link para o site

midiapopular.net