Em forte carta aberta, professora mineira diz que quem conhece o Aécio não vota nele nem em quem ele indica! Leia

01/11/2016 13:22

 Foto: Agência Brasil

Da Redação | A professora aposentada Carmem C Evangelista, de Belo Horizonte, enviou uma forte carta aberta a Aécio Neves, do PSDB. No texto, a docente dá um escracho no tucano e diz que quem o conhece não vota nele nem em quem ele indica.

Leia:

Sr. Aécio Neves, 

Ao que os números apontam, seu reinado parece que acabou ou está em vias de extinção em minha querida Minas Gerais. Após perder para presidente em 2014 nesse Estado, o senhor ainda teve que amargar também a derrota de seu candidato a governador para o Fernando Pimentel. Logo para o Pimentel, do PT. A dor foi maior, certamente.

Agora em 2016, o senhor novamente entrou na taca em Belo Horizonte, o maior colégio eleitoral de Minas e um dos maiores do país. Seu candidato João Leite perdeu para o Kalil. Coitado do João, com certeza o apoio que recebeu do senhor ajudou a empurrá-lo para baixo.

A verdade, senhor Aécio Neves, é que quem o conhece não vota no senhor. E nem em que o senhor indica. Se num passado recente isto era uma ficção, hoje é puro documentário de terror para o seu dia a dia.

E não vota no senhor porque o senhor é um falso moralista e cínico. Acusado em dezenas de escândalos bilionários, o senhor vive a dar entrevistas falando em combate à corrupção. Provoca nojo no país.

E não vota também porque o senhor é um hipócrita. Embora existam dezenas de notícias de que o senhor usa ou já usou drogas pesadas, o senhor sempre aparece na mídia dando uma de conservador, para agradar os hipócritas conservadores do seu naipe.

E não vota por fim porque o senhor é um golpista covarde e traidor. Após se entranhar até a alma com Eduardo Cunha para derrubar a presidenta Dilma, o senhor calou quando o cassaram na Câmara. E agora emudeceu quando ele foi preso. 

Até no código de ética da bandidagem isto tem um nome: traição. E o povo de Minas já foi inúmeras vezes traído também pelo senhor. 

Peninha do Eduardo Cunha, que foi ter logo o senhor como "amigo". E peninha também dos que creem em sua seriedade país afora.

Mas lhe confesso uma coisa, senhor Aécio Neves: eu já votei no senhor. Mas só porque não o conhecia.

Passar bem, se sua consciência permitir.

Belo Horizonte, 1º de novembro de 2016

Carmem C Evangelista

Voltar

Contato

© 2015-2016 Todos os direitos reservados - Reprodução de arquivos apenas com citação da fonte e link para o site

midiapopular.net