Folha: Temer admite renúncia dele e de todo seu governo por causa da Lava-Jato

06/06/2016 07:24

Da Redação / Imagem: Agência Brasil

Em entrevista exclusiva à Folha de São Paulo (06.06), o ministro golpista da Casa Civil Eliseu Padilha (PMDB) disse que o também golpista Michel Temer decidiu que todos os que estão citados na Lava-Jato devem sair do governo. Tal medida, se posta em prática, simplesmente implode o mandato interino de Temer, pois ele mesmo e praticamente todos os seus ministros estão implicados na operação comandada pelo juiz Sérgio Moro.

Segundo o Carta Capital, "em 2014 a Operação Lava Jato prendeu três diretores da Camargo Corrêa e descobriu uma nova planilha que também apontava para Temer e políticos tucanos. O documento relaciona o vice-presidente a dois pagamentos de US$ 40 mil por projeto de pavimentação em Araçatuba e pela duplicação de uma rodovia em Praia Grande, cada um deles estimados em US$ 18 milhões".

O Carta Capital informa também que "em planilhas apreendidas pela Polícia Federal na casa de um executivo da Camargo Corrêa, Temer é citado 21 vezes entre 1996 e 1998, quando era deputado pelo PMDB, ao lado de quantias que somam US$ 345 mil. A investigação ocorreu em 2009, durante aOperação Castelo de Areia, cujo alvo era a empreiteira, e apurava suspeitas de corrupção e pagamento de propina a políticos para obter contratos com o governo. Temer refutou as acusações e a Castelo de Areia não foi adiante".

Veja trecho da entrevista da Folha com o ministro Padilha:

E agora, Temer terá coragem de cumprir a palavra e renunciar?

Voltar

Receba atualizações

Assine a nossa newsletter:

© 2015-2016 Todos os direitos reservados - Reprodução de arquivos apenas com citação da fonte e link para o site

midiapopular.net