Governo quer reajustes salariais da educação básica apenas com base na meritocracia e notas dos alunos

23/06/2016 18:42

 Imagem: Agência Brasil

Por Fernanda Assunção, Brasília

Técnicos do Ministério da Educação planejam extinguir a médio prazo planos de carreira dos professores da educação básica pública de estados e municípios de todo o país. A meta é substituir esses instrumentos de ascensão funcional e remuneratória por mecanismos que permitam valorizar o magistério a partir da meritocracia e desempenho dos alunos em sala de aula.

Tal observação é feita pela economista Concita M Prado, especialista em políticas públicas voltadas para o ensino fundamental e médio. 

"O presidente interino Michel Temer (PMDB) acenou com tal medida logo no início do governo, ao externar que defendia uma política de 'bônus' aos professores como alternativa aos reajustes anuais do piso nacional do magistério", lembra a técnica.

A Dra. Concita se comprometeu em nos repassar uma análise detalhada da proposta tão logo o MEC disponibilize o projeto à opinião pública, caso evidentemente o governo opte de fato por este caminho. Por enquanto, ela opina que no geral a ideia é muito ruim para os professores. O quadro acima traça comparações simplificadas.

Dê sua opinião na enquete abaixo:

Voltar

Receba atualizações

Assine a nossa newsletter:

© 2015-2016 Todos os direitos reservados - Reprodução de arquivos apenas com citação da fonte e link para o site

midiapopular.net