Matou 14 gatos, em seguida sofreu grave acidente e agora vive em cadeira de rodas. Coincidência?

12/11/2016 12:55

 Foto meramente ilustrativa: pixabay

Por Sabrina Meirelles, Rio de Janeiro | Um representante comercial da cidade do Rio (prefere não se identificar) conta que odiava gatos e vivia matando bichanos. "Eu os envenenava", confessa.

Na véspera do ano novo de 2014, o moço, à época com apenas 32 anos, revela que envenenou 14 felinos e em seguida partiu tranquilamente em seu carro para uma pequena viagem de negócios. 

No caminho, sofreu um grave acidente e, quando acordou, foi informado por uma equipe médica do ocorrido e que dificilmente voltaria a andar.

Passado um tempo, a previsão dos especialistas se confirmou e hoje o rapaz vive em cadeiras de rodas. Mas não só isso mudou radicalmente a sua vida. Ele diz que atribuiu a tragédia ao fato de assassinar gatos, em particular os 14 do dia do acidente. 

"Sei que fui castigado por Deus, afinal, todo o Reino Animal é obra divina. Eu provoquei a ira do Senhor, não foi coincidência", diz, em tom de arrependimento.

A partir de então o moço afirma que passou a amar todos os animais, sobretudo gatos e cachorros. "Na minha casa, nem sei mais de quantos cuido, pois são tantos. Mas eles me dão conforto e são minha melhor companhia", fala em tom sereno e com suaves lágrimas nos olhos.

O rapaz revela também que ajuda, anonimamente, várias entidades protetoras de animais. E diz ainda, por fim, que espera que sua história sirva de exemplo a todos aqueles que maltratam bichos.

"Lágrimas não são argumentos", como diz o escritor Machado de Assis. Mas, coincidência ou não, o caso dá para comover.

Voltar

Receba atualizações

Assine a nossa newsletter:

© 2015-2016 Todos os direitos reservados - Reprodução de arquivos apenas com citação da fonte e link para o site

midiapopular.net