Ministério da Fazenda chama com urgência governadores a Brasília para discutir o fim da aposentadoria especial dos professores e outras

21/11/2016 20:06

 Imagem: Agência Brasil

"Aposentadorias especiais oneram os estados. 'Se não tiver uma reforma da previdência rapidamente, é impossível fazer ajuste fiscal no Brasil'”, diz um dos chefões do Ministério da Fazenda

Da Redação | Segundo notícia no portal da Agência Brasil (21.11), o Ministério da Fazenda vai reunir na terça (22.11) os governadores em Brasília. Pauta principal: fim da aposentadoria especial dos docentes que, pela atual legislação, se aposentam cinco anos antes dos demais trabalhadores. Policiais militares e bombeiros também têm aposentadoria especial. A proposta deTemer é que todos, homens e mulheres, se aposentem somente quando tiverem no mínimo 65 anos.

Desculpas

De acordo com o secretário de Acompanhamento Econômico da pasta, Mansueto de Almeida Junior, aposentadorias especiais oneram os estados. "Se não tiver uma reforma da previdência rapidamente, é impossível fazer ajuste fiscal no Brasil”, diz Mansueto, que é um dos chefões do Ministério da Fazenda.

Mais arrocho

Também segundo o secretário, é fundamental ainda que os estados possam discutir um ajuste das despesas, “passando pelas folhas de pagamento, no curto prazo”. 

Mansueto sugere que estados reduzam gastos com funcionalismo de 60-70% para apenas 22%, índice do Planalto para pagamento de servidores federais. Quantos terão que ser demitidos para que se chegue a corte tão drástico?

Os professores não estão dispostos a perder a aposentadoria especial, bem como os outros setores. "Se necessário, vamos parar todo o país para garantir nosso direito", diz a docente Carmelita Santos, de Curitiba-Pr.

Voltar

Contato

© 2015-2016 Todos os direitos reservados - Reprodução de arquivos apenas com citação da fonte e link para o site

midiapopular.net