Popularidade quase zero: Resultado super negativo de pesquisa interna deixa Temer em estado de choque

06/10/2016 21:14

 Imagem: internet

Por Fábio Assunção, Brasília | Segundo comentários de bastidores em Brasília, Michel Temer teria literalmente entrado em estado de choque ao tomar conhecimento dos resultados de pesquisa interna supostamente encomendada pelo Planalto. Consulta indicaria que o presidente está com a popularidade mais baixa do que o divulgado na recente pesquisa CNI/Ibope, onde tem apenas 14% de aprovação.

De acordo com um aliado do governo no Senado, nessa pesquisa interna o presidente ilegítimo apareceria com somente 7,1% de aceitação, percentual bem inferior à pior fase de Dilma Rousseff (PT) na presidência. Até setores da classe média que apoiaram o golpe de Estado que levou Temer ao poder estariam muito descontentes com os rumos de sua gestão.

Segundo a BBC Brasil, no ranking, compilado pela consultoria mexicana Mitofsky com base nas sondagens de opinião mais recentes, nas Américas Michel Temer aparece à frente apenas do presidente da Costa Rica, Luis Guillermo Solís, cuja gestão é aprovada por apenas 10% da população do país centro-americano. Temer possui a segunda pior popularidade, portanto, mesmo se tormarmos como parâmetro a pesquisa CNI/Ibope.

Nervoso, Temer teria dado ordens para intensificar a idiotizada campanha midiática iniciada pelo Planalto nesta quinta-feira (6) contra a presidenta Dilma. "É preciso induzir o povo a pensar que o desastre das minhas atitudes e do meu governo é obra dessa petista", vociferou, de acordo com falas de bastidores de seus próprios aliados em Brasília.

Voltar

Contato

© 2015-2016 Todos os direitos reservados - Reprodução de arquivos apenas com citação da fonte e link para o site

midiapopular.net