Reforma da Previdência levará professores a trabalhar no mínimo 15 anos a mais

27/08/2016 15:30

Por Saulo Fernandes, Brasília | Pelas regras atuais, professores se aposentam cinco anos antes dos demais trabalhadores em geral. Isto ocorre porque os docentes têm direito a aposentadoria especial, para compensar o altíssimo desgaste da profissão.

Proposta do golpista Michel Temer, no entanto, visa acabar com esse direito dos professores e estabelecer a idade mínima de 65 anos para aposentadoria, para homens e mulheres. Projeto neste sentido é para ser apresentado ainda em dezembro deste ano, segundo os principais ministros do governo interino, à frente Eliseu Padilha (Casa Civil) e Henrique Meirelles (Fazenda).

Consequências ruins

Caso tal projeto seja aprovado, os educadores que hoje estão na ativa trabalharão no mínimo 15 anos a mais, sobretudo as professoras, que pelas normas em vigor podem ir para casa aos 50 anos de idade. No caso dos homens, as mudanças podem obrigá-los a ficar em sala de aula até mesmo depois de completarem 70 anos.

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação - CNTE - já se prepara para combater essa medida do governo. Neste sentido, sindicatos de professores em todo o país planejam amplas mobilizações para evitar que os docentes corram o risco de falecer em plena sala de aula. Afinal, a expectativa de vida em nosso país está muito próxima da idade mínima que Temer e seus ministros querem impor para os profissionais do magistério se aposentarem.

Voltar

Contato

© 2015-2016 Todos os direitos reservados - Reprodução de arquivos apenas com citação da fonte e link para o site

midiapopular.net