Secretário pode deixar pasta por falta de aumento para professores

22/06/2016 09:24

 Imagem: camara-arq.sp.gov.br

Da Redação

Segundo nota de hoje (22.06), a colunista Mônica Bérgamo, da Folha, diz que o secretário de Educação de São Paulo, José Renato Nalini, está descontente com o arrocho salarial imposto por Geraldo Alckmin (PSDB) aos professores da Rede Estadual. Nalini, segundo Bérgamo, já teria feito inclusive chegar ao Palácio dos Bandeirantes essa sua insatisfação e defende que seja aberta pelo menos uma perspectiva de aumento para os educadores.

De acordo com comentários na Assembleia Legislativa de São Paulo, no entanto, Alckmin já declarou: "Os incomodados que se retirem".

O governador Geraldo Alckmin, como se sabe, é um dos maiores carrascos de professores do Brasil. Além das políticas de arrocho salarial e fechamento de escolas, o tucano não hesita em mandar sua truculenta polícia espancar os profissionais do magistério paulista quando estes saem às ruas para reivindicar seus direitos.

E Alckmin ainda sonha ser presidente da república. Qual educador vota nele?

Voltar

Receba atualizações

Assine a nossa newsletter:

© 2015-2016 Todos os direitos reservados - Reprodução de arquivos apenas com citação da fonte e link para o site

midiapopular.net