Temer admite que Dilma pode voltar, por isso prepara armadilha, afirma senador

28/05/2016 18:10

Da Redação

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) faz importante e lúcida análise do cenário político atual. Nela, diz que governo Temer admite que Dilma pode voltar à presidência, por isso o traíra prepara armadilha para engessar ainda mais o governo da petista. 

Veja trechos:

  • A armadilha chama-se “mecanismo de fixação do teto da dívida” obrigando que os gastos públicos fiquem congelados em 2017, em termos reais!
  • Sabemos que a trégua do “mercado” à política fiscal irresponsável do governo interino se deve ao “pacto entreguista”. No entanto, na mídia, Meirelles vende que a trégua do mercado se deve à proposição do “mecanismo de fixação do teto da dívida”. Ou seja, o “mercado” está dizendo: “Eu não me preocupo com o fato de Temer ter um déficit duas vezes maior do que Dilma, porque Meirelles vai aprovar no Congresso um mecanismo que congela os gastos públicos em 2017, mesmo se Dilma voltar ao governo”.
  • Se isso acontecer, o Estado e o país ficarão ingovernáveis, no caso de volta de Dilma. Ou no mínimo, colocará Dilma novamente de joelhos frente ao Congresso e ao dono do Congresso, a mídia.
  • Caso Dilma não volte, Temer fulmina essa armadilha facilmente com o apoio que tem no Congresso, na mídia e no “mercado”.
  • Mas, antes disso, irão aprovar todo tipo de entrega do país. E Dilma, caso volte, estaria tão fraca e tão à mercê Congresso que não poderia reverter nada e teria que dar continuidade e implementar as políticas neoliberais de Meirelles.

Os movimentos sociais devem manter-se mobilizados pela saída imediata do golpista Temer. E a possível volta de Dilma deve ser vista na perspectiva de se impulsionar um mandato mais progressista, com base no mínimo no que a presidenta defendeu na campanha vitoriosa de 2014.

Voltar

Receba atualizações

Assine a nossa newsletter:

© 2015-2016 Todos os direitos reservados - Reprodução de arquivos apenas com citação da fonte e link para o site

midiapopular.net