Temer encaminha ao Congresso aumento para a Bolsa Empresário e custos são maiores que gastos com Educação, Saúde e Bolsa Família

16/10/2016 08:06

 Imagem: Agência Brasil

Os benefícios para a Bolsa Empresário com dinheiro público equivalem a mais de sete vezes o valor destinado no próximo ano para o Bolsa Família (R$ 29,7 bilhões) e supera os investimentos previstos em saúde (R$ 94,9 bilhões) e educação (R$ 33,7 bilhões)

Por Sarah Vilarinho, Brasília | Segundo matéria de hoje (16) da Folha de S. Paulo, o governo Temer elevará os custos com a Bolsa Empresário em 2017 e valores superam os gastos com saúde, educação e bolsa-família. Correção será pela inflação anual. Boquinha deve custar R$ 224 bilhões no próximo ano, ou 3,4% do PIB (Produto Interno Bruto) do país. Proposta de Orçamento neste sentido já foi encaminhada ao Congresso.

Ainda de acordo com a Folha, as regalias com dinheiro público para o empresariado equivalem a mais de sete vezes o valor destinado no próximo ano para o Bolsa Família (R$ 29,7 bilhões) e supera os investimentos previstos em saúde (R$ 94,9 bilhões) e educação (R$ 33,7 bilhões).

Programas de apoio aos patrões, ainda segundo o jornal paulista, "foram criticados duramente no passado pelos partidos que hoje sustentam o governo Temer, que apontavam o apoio bilionário ao setor produtivo como uma das origens do descontrole nas contas públicas.

Enquanto concede bolsas graciosas com dinheiro do povo aos já muito ricos, Temer faz banquete para deputados aprovarem a PEC 241, que na prática cortará dinheiro de hospitais e escolas públicas.

Por onde andarão os paneleiros?

Voltar

Contato

© 2015-2016 Todos os direitos reservados - Reprodução de arquivos apenas com citação da fonte e link para o site

midiapopular.net