Escândalo: Marconi Perillo quer destruir a escola pública de Goiás e criar um modelo privatista para a educação do país

Escândalo: Marconi Perillo quer destruir a escola pública de Goiás e criar um modelo privatista para a educação do país

29.12.2015  11:38

Por Cíntia Abreu, de Goiânia-Go

Marconi Perillo (foto), governador de Goiás pelo PSDB, promove nesse Estado um dos maiores desmontes da escola pública já visto na história do país. O plano sinistro desse tucano é privatizar a educação, via "organizações sociais", para tentar vender esse modelo para o resto do Brasil. 

Os movimentos sociais, em particular os ligados aos profissionais da educação, têm que se insurgir nacionalmente contra tal política. A vitória de Perillo em Goiás pode ser a derrota, a média prazo, de todos os que se interessam e precisam de tão importante setor estatal.

Ações do governador

Para tentar impor seu plano de privatização, Perillo usa artifícios fascistas, como por exemplo buscar desmoralizar os profissionais da área perante a população. São rotineiras as declarações do governador de que é preciso tirar a estabilidade do funcionalismo, pois, segundo diz (embora com outras palavras), tal instituto é máquina de produzir vagabundos. Sob esse aspecto, gosta principalmente de citar os professores.

Esse tucano já chegou ao ponto de, em um portal da Bahia, ter declarado que tem "um remedinho" para os professores rebeldes, ou seja os que não aceitam calados suas políticas reacionárias: a militarização das escolas. Para esse fascista, os docentes nada mais são que um caso de polícia.

Recentemente, também como parte do plano de desmoralização e desmonte da educação pública de Goiás, Perillo anunciou contratação temporária de professores com salários abaixo da linha da pobreza. O docente de nível médio sequer terá direito a um mísero salário mínimo nacional, ou seja, ganhará apenas  R$ 552,62 por 20 horas semanais. Já os professores com curso superior que estiverem dispostos a cumprir 40 horas semanais o salário chega a R$ 1.308,00. Denúncia está no portal nosopinando.com.br.

Há ainda outras investidas tão pesadas quanto essas citadas acima contra a educação. Perillo, sob a cartilha do seu colega Geraldo Alckmin, também PSDB, quer lacrar dezenas de escolas públicas. para acelerar o processo de privatização. Pelo menos quanto a isso, tem se dado mal. A comunidade escolar reagiu e ocupou vários estabelecimentos escolares, a exemplo do que ocorreu recentemente também em São Paulo.

É, preciso, reiteramos, uma ação nacional contra o desmonte da educação pública de Goiás. Esse modelo sujo proposto por Perillo não pode sair vitorioso e contaminar o resto do Brasil. 

Ler +

1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Receba atualizações

Assine a nossa newsletter:

© 2015-2016 Todos os direitos reservados - Reprodução de arquivos apenas com citação da fonte e link para o site

midiapopular.net