Hoje: Briga entre golpistas e simpatizantes do PT quase acaba em tragédia

Hoje: Briga entre golpistas e simpatizantes do PT quase acaba em tragédia

11.03.2016  14:43

A polícia foi acionada mas não chegou a tempo de prender ninguém, pois todos correram. Uma mulher foi atingida por engano com uma forte pedrada e terá que se submeter a cirurgia. Muitos outros saíram feridos também

Por Fátima Assunção, São Paulo / Imagem: pixabay

Ainda há pouco, acho que 13:45 de hoje (11.03), presencie cena que me deixou chocada e reflete o clima de guerra que se instalou no país entre os que querem o fim de Lula, Dilma e PT e os adeptos destes. A coisa quase terminou em morte, ou seja, tragédia e aconteceu em uma livraria nas imediações da Avenida Paulista.

Um casal vestido com camisas vermelhas foi provocado por um pequeno grupo possivelmente ligado aos organizadores do ato de domingo, dia 13. "Petralhas, a hora de vocês está chegando", falou um deles. Em resposta, a moça falou: "Nos respeite, não somos petralhas mas também não concordamos com vocês!". "A vadia é desaforadinha", recebeu como réplica.

A partia daí a coisa se descontrolou. O namorado da moça empurrou com bastante força o rapaz que agrediu sua companheira e o levou ao chão. Outras pessoas, simpatizantes dos dois lados, entraram no tumulto e um festival de xingamentos, socos e pontapés provocou o maior alvoroço no local. Um dos que se engalfinhavam pegou uma pedra e atingiu em cheio a cabeça de uma mulher, que desmaiou sob forte sangramento.

A polícia foi acionada mas não chegou a tempo de prender ninguém, pois todos correram, embora machucados pela violência mútua que protagonizaram. A mulher foi levada ao hospital e, segundo informes de amigos da mesma, terá que se submeter a cirurgia. Detalhe: foi atingida por engano, pois quem a acertou com a pedrada tem os seus mesmos objetivos de derrubar o governo Dilma e aniquilar o PT.

Analistas sérios dos dois lados da disputa política no país temem que dia 13 fatos como o de hoje ocorram também. A diferença é que o confronto pode se dar entre centenas de milhares de pessoas. O panorama é incendiário no país.

Clique e envie também a sua notícia

Receba atualizações

Assine a nossa newsletter:

© 2015-2016 Todos os direitos reservados - Reprodução de arquivos apenas com citação da fonte e link para o site

midiapopular.net