Sob pressão grevista, Rejane Dias pode deixar Seduc-Pi

Sob pressão grevista, Rejane Dias pode deixar Seduc-Pi

02.03.2016  14:28

Da Redação / Imagem: you tube

É tenso o clima na Seduc-Pi, em particular para Rejane Dias (foto), esposa do governador Wellington Dias (PT) e secretária de educação. Dona Rejane nunca conseguiu dar sequer uma palavra convincente sobre a greve geral do magistério, iniciada em 15 de fevereiro e que conta com quase 100% de adesão. Aliás, a única vez que tentou falar, disse que os professores se aliaram ao aedes aegypti contra a educação. Um fora total!

A pressão da greve gerou um desconforto tamanho para a secretária que se fala até que ela pode deixar o cargo. Na assembleia geral da educação ocorrida segunda-feira (29.02), isto foi bastante discutido entre os presentes. E fontes ligadas à própria Seduc-Pi informam que a petista pode não suportar mais o desgaste, caso o movimento paredista se estenda por mais tempo.

O governador Wellington Dias tem feito de tudo para blindar sua secretária. Neste sentido, ele mesmo tem ocupado a mídia para ameaçar (em vão) os professores e demais profissionais do magistério. Quando não vai, manda seu secretário Franzé ou um assessor da Seduc de nome Carlão.

No entanto, se Wellington não quer mesmo desgaste para seu governo e, em particular, para dona Rejane Dias, deve atender de imediato ao que os profissionais do magistério reivindicam, seja os 11,36% do piso dos professores ou as pautas do corpo administrativo. Sem isso, educadores já demonstraram que vão é intensificar ainda mais as pressões.

Receba atualizações

Assine a nossa newsletter:

© 2015-2016 Todos os direitos reservados - Reprodução de arquivos apenas com citação da fonte e link para o site

midiapopular.net