Vereadora consegue aprovar emenda que estabelece número máximo de crianças por sala de aula

Deu no Portal da Veradora Amanda Gurgel, do PSTU

Créditos da foto: PSTU

A educação infantil conquistou uma importante vitória no dia 23. Em votação do Plano Municipal de Educação, a Câmara de Natal aprovou uma emenda da vereadora Amanda Gurgel (PSTU) que estabelece o número máximo de crianças por professor nas salas de aula dos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs). A emenda foi aprovada com 10 votos favoráveis e 8 contrários.

De acordo com a professora Amanda, a proposta fortalece a qualidade social da educação e as condições de trabalho dos profissionais, já que assegura uma relação proporcional entre educandos e docentes. “As escolas não podem ser depósitos. Nosso mandato defende que as creches possam desenvolver as habilidades das crianças, e não amontoá-las. Por isso a emenda é muito importante, é uma grande vitória para o ensino público.”, destacou a vereadora do PSTU. Veja o vídeo AQUI.

Confira a proporção estabelecida pela proposta.

I – Até 5 (cinco) crianças, de até 11 meses, por professor/turma;

II – Até 6 (seis) crianças, de 1 ano até 1 ano e 11 meses, por professor/turma;

III – Até 8 (oito) crianças, de 2 anos até 2 anos e 11 meses, por professor/turma;

IV – Até 15 (quinze) crianças, de 3 anos até 3 anos e 11 meses, por professor/turma;

V – Até 20 (vinte) crianças, de 4 anos até 4 anos e 11 meses, por professor/turma;

VI – Até 20 (vinte) crianças, de 5 anos até 5 anos e 11 meses, por professor/turma.

A emenda ainda determina que a proporção seja alcançada gradativamente nos seguintes prazos: 30% da rede até o terceiro ano de vigência do plano, 60% da rede até o sexto ano de vigência e 100% até o penúltimo ano de vigência do Plano.

Combinada com esta medida, a vereadora Amanda Gurgel também defende a construção de mais unidades de ensino e a contratação de profissionais, por concurso público, para atender a esta demanda da educação. “É por isso que nosso mandato propõe que a Prefeitura invista 5% do PIB de Natal já no primeiro ano do Plano, e não daqui a dez anos, como quer o prefeito Carlos Eduardo.”, defendeu Amanda.

Segundo a vereadora do PSTU, a luta agora continua para que a Prefeitura não vete a emenda e garanta a conquista de professores e educandos. A Câmara de Vereadores ainda segue votando o Plano Municipal de Educação.

Ler original em: amandagurgel.com.br

 

Contato