Vereadores petistas votam em projeto fascista e são excluídos por militante histórica do PT

Vereadores petistas votam em projeto fascista e são excluídos por militante histórica do PT

07.05.2016  16:53

Da Redação / Imagens: facebook e youtube

Os vereadores Edilberto Borges (Dudu) e Gilberto Paixão, ambos do PT de Teresina, são acusados de aderirem ao polêmico projeto da vereadora Cida Santiago (PHS), que proíbe o debate sobre as questões de gênero nas escolas de educação básica da rede municipal de Teresina-Pi. Tal atitude dos dois ilustres petistas provocou uma fortíssima reação no setor de mulheres do Partido dos Trabalhadores, sobretudo em Socorrinha Silva, uma das mais destacadas e históricas militantes desse partido no Piauí.

Pelas redes sociais, Socorrinha não poupou críticas aos seus colegas partidários e, inclusive, os excluiu dos seus contatos pelo facebook, após compará-los a Bolsonaro e Malafaia e chamá-los de fascistas e golpistas. Outro destacado militante do PT, Francisco Sales, também entrou no debate, após se sentir provocado por Socorrinha Silva.

Num momento em que o Brasil vive um golpe de Estado, promovido em parte por setores fascistas, é no mínimo estranho que vereadores do PT capitulem a projetos que visem amordaçar professores e alunos em sala de aula, em nome de interesses conservadores infames, como os defendidos pela vereadora Cida Santiago. Indesejável também é que valorosos petistas se digladiem publicamente num momento em que se exige unidade para derrotar o golpe ultra direitista ora em curso no país.

Veja trechos das discussões pelo facebook:

Todos os citados na matéria, caso desejem, podem enviar comentário ou respostas para: contato@midiapopular.net

Receba atualizações

Assine a nossa newsletter:

© 2015-2016 Todos os direitos reservados - Reprodução de arquivos apenas com citação da fonte e link para o site

midiapopular.net